Um currículo bem feito pode ser o primeiro passo para o emprego dos seus sonhos. Sendo assim, a estrutura recomendada para elaborar um currículo vencedor facilita a tarefa dos recrutadores e, por consequência, aumenta a visibilidade do candidato.

Como elaborar um currículo vencedor

A importância de dedicar tempo para elaborar uma boa apresentação profissional foi tema da recente matéria Como Fazer um Bom Currículo, que inclui informações sobre como escolher e organizar os dados de forma eficiente.

Com base nessas questões, reunimos as principais dicas de especialistas ligados à área de Recursos Humanos, e, selecionamos 10 dicas sobre os itens usados em um currículo padrão, já dispostos na ordem adequada.

Como escrever um bom currículo

A estrutura recomendada facilita a tarefa dos recrutadores e, consequentemente, amplia as chances dos candidatos que a utilizam. Confira.

1) Dados pessoais

Este é o primeiro item, no alto do currículo. Faça um cabeçalho com nome em destaque, e depois endereço, telefones, e-mail, idade e estado civil. Porém, atenção: inclua apenas meios de comunicação ativos, que você acessa diariamente. Afinal, se o recrutador não conseguir contato, provavelmente não irá procurá-lo outra vez. Não é preciso incluir informações de documentos, como RG ou CPF.

2) Objetivo

Deixe seu objetivo profissional claro, de acordo com cada empresa e processo de seleção, incluindo apenas a área de atuação pretendida. Caso você saiba que determinada vaga já existe, inclua o cargo desejado. Pode ser simplesmente: “Objetivo: Assistente de Escritório”.

3) Qualificações

Resuma suas qualificações em um parágrafo, enfatizando experiências, áreas de conhecimento, habilidades profissionais, técnicas e de relacionamento. Vale adaptar as informações conforme a oportunidade do momento, valorizando os detalhes mais relevantes para cada caso. Por exemplo: “Experiência no contato com fornecedores para envio de duplicatas, controle de vencimentos etc.”.

4) Formação

Inclua as informações acadêmicas (cursos, faculdades, pós-graduações e especializações) com os respectivos anos de conclusão ou períodos de duração. Coloque os dados em ordem cronológica inversa, ou seja: as atividades mais recentes ficam acima das mais antigas.

5) Idiomas

Informe o nível de conhecimento de idiomas que você lê, escreve e/ou fala. Se tiver certificado de proficiência, formação em instituições renomadas ou intercâmbios, mencione-os.

6) Informática

Cite os programas que você sabe usar, como planilhas, editores de texto e imagem etc. Caso seja necessário para a vaga, descreva suas habilidades relacionadas aos sistemas mais usados na área.

7) Histórico profissional

Comece o histórico profissional pelo trabalho mais recente, também em ordem cronológica inversa. Inclua o nome de cada empresa, as datas de entrada e saída (mês e ano) e os cargos ocupados. Vale acrescentar uma breve descrição sobre os principais desafios, oportunidades e soluções vivenciados em cada função. Se for o caso, inclua resultados qualitativos ou quantitativos obtidos.

8) Outras atividades

Este é o último item do currículo. Acrescente informações significativas sobre cursos extras, palestras, atividades de voluntariado, artigos publicados, etc. Novamente, coloque apenas o que for relevante para a vaga.

9) Formatação

A formatação também é muito importante: escolha um tipo de letra convencional, em tamanho que facilite a leitura. Organize as informações de forma clara com espaçamento entre os itens e evite ser exageradamente criativo, pois o recrutador pode desistir de ler. Não se preocupe se o documento parecer curto demais. Mesmo para profissionais experientes, o currículo não deve ultrapassar duas páginas.

10) Revisão

Ao terminar o currículo, é fundamental fazer uma revisão bem completa. Cometer erros ortográficos ou gramaticais é como ir a uma entrevista com a roupa suja. Mas o conteúdo também precisa ser revisto. O ideal, se houver tempo, é fazer isso no dia seguinte, pois o intervalo facilita a maturação das ideias e, consequentemente, a análise do que deve ser corrigido, eliminado ou acrescentado.

Quando julgar que o material está pronto, peça opiniões sinceras aos amigos ou parentes. Considere todas as críticas e dúvidas, pois elas podem revelar detalhes que talvez tenham passado despercebidos. Avalie se as sugestões são válidas, faça as alterações necessárias e boa sorte!