Aumenta a Procura por Profissionais em Gastronomia

Aumenta a Procura por Profissionais em Gastronomia

Brasileiros na cozinha: Com mercado de gastronomia em expansão e aberturas de novos empreendimentos no segmento alimentar, aumenta a procura por profissionais especializados ou com capacitação para aturar na área de gastronomia e alimentação.

Dedicação, afinidade e disciplina, são qualidades para um profissional se destacar no mercado de gastronomia

Arroz, feijão, bife e batata frita. Um bom prato, que o brasileiro gosta, mas uma parcela da população está mais exigente. No mundo, o povo brasileiro está entre os países que não gostam tanto de cozinhar e nem tem grande experiência com a preparação de alimentos, mas, certamente, gosta de comer bem.  Não é de se estranhar que as pesquisas mostram que os brasileiros gastam menos com lazer e mais com comida e roupa.  Um dos levantamentos feitos pela empresa GfK no Brasil apontou que o País tem um alto índice de apaixonados pela culinária, com pouco tempo disponível para se dedicar à arte. Ou seja, brasileiro gosta, mesmo, é de comer fora de casa.

De comida de rua à culinária gourmet, novos empreendimentos precisam de profissionais especializados.

Isso quer dizer que o mercado para esse setor está aquecido. Prova disso é que, com o avanço da classe média, aumentou a demanda pelo conceito da culinária “gourmet”, pratos mais elaborados, com ingredientes variados. E é um negócio que se mostrou lucrativo. Pratos que movimentaram o mercado de alimentação: são comidas como batatas, pipocas, massas, lanches, com sabores diferentes. Sem falar no mercado de food trucks, que está em expansão, com as comidas de rua, que são rápidas, práticas e saborosas.

O gosto pelos pratos elaborados e saborosos também já é um grande negócio para os canais de tv nacionais e estrangeiros. São diversos programas em canais abertos e fechados, que dão audiência. Fora os eventos, feiras, salões gastronômicos espalhados pelo Brasil, como Restaurant Week, Semana Gastronômica, Comida di Buteco, festival de Food Trucks.

Realmente, o setor gastronômico tem movimentado a economia brasileira e já representou quase 3% do Produto Interno Bruno (PIB) Nacional. A Confederação Nacional do Turismo (CNT) é responsável por promover os maiores encontros de chefs brasileiros e estrangeiros, que ocorrem em restaurantes tradicionais do País.

Chefes de Cozinha estão entre as carreiras com os melhores salários no mercado gastronômico.

Nesse cenário atual, os chefes de cozinha ganham destaque no mercado de trabalho. Os mais bem reconhecidos ganham ótimas remunerações ou são donos dos seus próprios restaurantes. No Brasil, são disputados por muitos restaurantes e bares.

Com o aumento dos padrões e clientes cada vez mais exigentes, o mercado valoriza os profissionais especializados e que preparam uma culinária criativa. E, realmente, nesse quesito, não falta matéria-prima. O Brasil é rico em alimentos e possui uma culinária diversificada.

Curso de gastronomia é fundamental para quem pretende entrar na área.

Para fazer parte desse mercado e encarar a gastronomia profissional, portanto, é importante que o interessado invista em cursos. Não há uma exigência específica para trabalhar com gastronomia, mas o mercado pede, cada vez mais, um profissional qualificado. Por isso, a importância de fazer um curso superior.

Os cursos de bacharelado duram, em média, quatro anos e existem cursos técnicos que duram até um ano. Os cursos oferecidos, durante um semestre, por uma instituição de renome e conhecida no mercado, por exemplo, custam em torno de R$ 5 mil, a capacitação tem 500 horas e habilita o profissional a organizar e supervisionar serviços de cozinha em hotéis, restaurantes, hospitais, residências, entre outros locais. O profissional aprende a planejar cardápios e preparar diferente tipos de alimentos. Os alunos têm aulas práticas e teóricas.

O chef de cozinha tem que saber selecionar cada ingrediente, ser responsável pela preparação de pratos, explorar sabores e ingredientes. E ainda ser responsável por manter toda a higiene da cozinha.

O ganho inicial, segundo as associações do setor, normalmente, gira em torno de R$ 800,00, pode chegar até R$ 2,5 mil, para os intermediários na carreira, mas chefs renomados ganham altos salários. Inspirações brasileiras na área de gastronomia não faltam. Um dos destaques no cenário internacional é o chef Alex Atala, que costuma utilizar em seus pratos os produtos locais.