CONTOS DO CIDÃO nº 1 | A Velha Cabana dos Sonhos

No final daquela esquina, existe uma casa velha, alguns a chama de favela, mas sempre a vi, como a casa dos sonhos, onde tudo é permitido, e seu pensamento se transborda entre nuvens e pesadelos.

Não tente ver o mundo somente de cima

Em seu velho telhado, há um buraco, onde posso ver o Sol, Como ele é radiante nas manhãs de outono, contratando com minha pele acinzentada.

Não percebi que minhas mãos tremulam, quase não alcançam o chão, então como poderei ficar de pé?

Olha amigos! Chegaram mais cinco pessoas, vejam bem os olhos delas, isso não é admiração.

Chegaram assim como você, ao fundo do poço, e claro que sorrisos, sempre são bem vindos por aqui, são como rosas dignas de todo encanto.

Oras, então é você, que veio até aqui, nos despertar para uma reconstrução?

Quero todas as ferramentas, dos mais simples como pregos e martelos, até aquelas, que exigirão o fim dos tremores de minhas mãos, quero tudo nivelado, que essa janela se abra nos dias de Sol e nos tragam conforto e segurança nas manhãs de inverno.

Ei cara! Para de pichar as casas de sua vila! Concentre toda sua fúria e energia em nossas paredes, transforme essa casa velha em sua tela, fruto de sua inspiração, aqui nascerá a mais bela obra de arte.

Não deixe que zombe do seu talento, acredite em você, mas é claro, você tem a escolha de continuar acreditando em livros de auto-ajuda, se isso funciona, não, não sei te dizer, mas caso tenha a resposta, quem sabe escreva um livro…

*Contos do Cidão, é uma publicação periódica e original do site: economizar.nowpix.com.br

Sobre o Autor:

Cidão é um cara misterioso, que transita entre pensamentos, realidade e muito rock. É um cara das antigas, mas não um velho, apesar de escrever todos suas crônicas e poesias em uma antiga maquina de escrever, ele diz que isso aguça seus pensamentos, e o som das teclas, lhe faz lembrar do tic e tac do relógio, da angustia do tempo, e que não pode ficar parado.

Como ele mesmo diz, seus prazeres são coisas simples: mulheres, acender um cigarro depois do almoço, sentir o aroma do café, conversar na mesa de um bar com amigos e ouvir o bom e velho rock.

Cultura CONTOS DO CIDÃO nº 1 | A Velha Cabana dos Sonhos

Conheça os contos do Cidão: Como ele mesmo diz, seus prazeres são coisas simples: mulheres, acender um cigarro depois do almoço, sentir o aroma do café … Continuar lendo