Empreenda e surpreenda | Um dia funcionário, no outro, patrão

Ter o próprio negócio. Cada vez mais pessoas investem nesse segmento que impulsiona a economia de um país. E a área de empreendedorismo nunca esteve tão em alta no Brasil. É um dos segmentos que mais cresceram nos últimos anos e, segundo o Sebrae (Serviço Brasileiro de apoio às Micro e Pequenas Empresas), tem um novo tipo de empreendedor no mercado que surgiu junto com a nova classe média brasileira. São cinco milhões, apenas de microempreendedores no Brasil.

O empreendedorismo em alta no Brasil

A última pesquisa GEM, do Consórcio Global Entrepreneurship Monitor, mostrou que o brasileiro está em sétimo lugar no ranking mundial de países empreendedores.

Outra dado interessante é o fato de 52% dos empreendedores de sucesso serem os primeiros na família a abrir um negócio. Exemplos, reforça a Fundação Kaufmann, dos bem sucedidos Bill Gates, Jeff Bezos (Amazon) e Larry Page e Sergei Brin (Google).

E quando olhamos para o perfil do empreendedor no Brasil, os números revelam que 70% dos empresários disseram que optaram pelo empreendedorismo diante de uma oportunidade de negócio, o restante, por necessidade.

Um novo mercado para os empreendedores surgiu nos últimos anos: o boom dos food trucks. Muitos brasileiros entraram na onda da comida de rua que atrai um público variado. No cardápio tem desde a culinária, as receitas sofisticadas, com ingredientes selecionados, em uma embalagem atraente até a comida rápida, dos lanches, salgados e doces. O que faz a diferença, no entanto, segundo especialistas, é a ideia para o próprio negócio.

Microempreendedores e o caminho para abrir um negócio próprio

O dono de um food truck de comida saudável decidiu oferecer a alimentação para um público de academias em São Paulo. “Levar o conceito de uma alimentação saudável, para esportistas para o mercado de comida de rua”, diz Roberto Feriotti.

Em parceira com outro empresário, Roberto decidiu investir sob o conceito que define: Um mundo de escolhas faz das diferenças, combinações de sabores para uma vida sustentável.

Em São Paulo, na Vila Madalena, um outro investimento para destacar: um café compartilhado que atrai clientes com o lema Gentileza Gera Gentileza. O cliente deixa pago um cafezinho para um desconhecido, acompanhado de um recado que pode mudar o dia de alguém. Essa ideia saiu da cabeça da empresária Marisa Bussacos. A empreendedora explica que a ideia foi “investir em espaços que nutrem relações. As pessoas podem curtir o espaço, se alimentar de forma saudável, com os alimentos orgânicos e nutrir a alma com bate papo e conversa com os amigos”.

A Receita para ser um empreendedor de sucesso existe!

Mas para ser um empreendedor, tem receita, sim. E deve ser seguida criteriosamente para evitar prejuízos ou até falência nos negócios. Segundo o Sebrae, é preciso seguir o que definem como os quatro “Ps” do Empreendedor: Pensar em um produto que atenda às necessidades do mercado, capacitar pessoas, investir em processos internos e inovadores e ter paixão pelo negócio. “Todo o empreendedor bem sucedido é dotado de características e comportamentos empreendedores: autoconfiança, disposição para assumir riscos calculados, determinação em realizar e foco no resultado”. Essa é a opinião de José Carlos Cavalcante, gerente regional do Sebrae Campinas (SP).

O especialista do Sebrae afirma que é preciso estar apaixonado, acreditar, vivenciar a atividade da qual resolver empreender e viver dela.

Para ser, portanto, um empreendedor é preciso apenas agir de forma empreendedora. Ter uma atitude empreendedora é, portanto, uma questão de escolha individual, e não uma tendência natural, um dom ou alguma consequência do ambiente em que a pessoa está inserida, na visão da Aliança Empreendedora.

Pesquisas mundiais concluíram que o mais importante é, ao empreender, focar nos meios, em vez do objetivo do negócio. Ou seja, em vez de definir a meta e correr em busca de créditos para investir, é preciso olhar para os recursos que já estão ao alcance. Não fazer grandes dívidas logo de início é uma dica para quem quer empreender. Para começar, o Sebrae disponibiliza uma lista das 40 ferramentas para o empreendedor: Movimento Empreenda