Mundo Vegano: um guia rápido para uma vida Vegana

Estilo de vida que abre mão do consumo de produtos de origem animal por uma vida mais saudável,  vem ganhando cada vez mais adeptos. Ser vegano está na moda, afinal, basta andar pelos corredores de supermercados, ou mesmo perfumarias, e ver nos rótulos dos produtos a palavra “vegano”. Mudanças comportamentais, bem como, maior consciência com o meio ambiente, vem fazendo com que, as pessoas, busquem soluções mais saudáveis. Isso vale, tanto para os alimentos que ingerimos, bem como, sua procedência e meios de produção.

Pensando nessas novas filosofias de vida, as dietas alimentares à base de plantas estão entre as com maior taxa de adesão da população.

Afinal, o que é um vegano? Pessoas veganas, não se alimentam de produtos de origem animal, Ou seja, elas evitam, produtos, alimentos, cosméticos entre outros, contenham matérias-primas de origem animal.

Também pode ser visto como uma filosofia de vida, isso porque, ao se tornar um vegan, as pessoas passam por todo um processo de reconceituação no modo de ver o mundo, sua relação com a natureza, animais, meio ambiente, bem como, todo o processo de produção e origens das matérias primas.

Como sabemos, nossa sociedade se estruturou em torno da exploração de animais. Além do consumo de proteína de origem animal, isso pode ser visto na exploração de matéria prima para a indústria, tecelagem, roupas, e até meios de transporte. Felizmente, essa relação do homem com os animais, vem se transformando nos últimos anos. Consumidores mais conscientes buscam alternativas que causam menos impacto.

Diferenças entre vegano e vegetariano:

Há muitas desinformações em relação ao tema. A mais comum está relacionada à confusão com o estilo de vida vegetariano. Enquanto, alguns vegetarianos não consomem carnes, peixes e frangos, em alguns casos, abrem exceção para o consumo de alguns produtos de origem animal, como ovos, mel e laticínios.

Já, os veganos, não abrem essas exceções, nem em casos dos cosméticos, que possam conter ceras de abelha, mel e outras gorduras de origem não vegetal. Por fim, todo vegano e vegetariano, porém, nem todo vegetariano adota a cultura do veganismo.

Modismo ou filosofia de vida: Como já abordamos anteriormente, se tornar vegano não é uma tarefa simples, pois impacta diretamente na forma que lidamos com o mundo. É claro que, muitas pessoas, aproveitam a onda do modismo, ou uma preocupação com a saúde. Afinal, produtos veganos, têm por princípio a não utilização de conservantes, que são prejudiciais à saúde.

Mas, vamos focar nas pessoas que vão além do modismo, como filosofia de vida. Ou seja, elas adotam esse estilo de vida, por motivos éticos, saúde pública, bem como, para um consumo mais consciente.

Filosofia de vida: O veganismo não é uma ditadura alimentar. Portanto, tem por princípio, uma busca constante pela harmonia e bem estar. Ou seja, precisa ser uma filosofia de vida,  uma ideia que precisa ser apreendida, absorvida e praticada em seu dia a dia. Abaixo, enumeramos alguns aspectos da filosofia vegana:

  • Conscientização com o meio ambiente;
  • Preocupações com o bem-estar animal;
  • Não apóia a cultura de maus-tratos com animais, seja na indústria, no entretenimento ou em ambientes domésticos;
  • Preocupação com os recursos naturais e o impacto do agronegócio na poluição de  recursos hídricos, bem como, o desmatamento;
  • Valorização da agricultura familiar, plantações orgânicas e economia sustentável;
  • Preocupações com os riscos no consumo de alimentos ultra processados na saúde;
  • Benefícios do consumo de produtos de origem vegetal nas prevenções de diversas doenças como: hipertensão arterial, obesidade, doenças cardíacas e diversos tipos de câncer.

Alimentos veganos:

Aqui está um aspecto que pode causar polêmicas ou controvérsias. Afinal, ser vegan é não se alimentar de produtos de origem animal. Isso é bem claro, porém, construir uma dieta a base de vegetais, que supram as necessidades diárias de todos os nutrientes, é outra coisa.

Os alimentos mais ricos em proteínas são, de fato, as carnes, entre outros produtos de origem animal. No entanto,   muitas pessoas podem ficar confusas sobre como os veganos podem atender às suas necessidades diárias de proteínas. Uma vez que, os produtos veganos em sua maioria são de difícil acesso, além disso, por terem preços mais elevados que outros alimentos, dificulta muitas pessoas a adotar essa filosofia.

Não podemos esquecer que, um dos princípios do veganismo, está relacionado aos aspectos da saúde. Portanto, é muito importante elaborar um cardápio, que une sabor e nutrição. Mas, isso é para o próximo artigo.

Deixe um comentário

Estamos felizes por você ter deixado um comentário. Lembre-se de que os comentários são moderados de acordo com nossa política de comentários.