Vingadores, Star Wars, Homem de Ferro, Senhor dos Anéis e Harry Potter, são exemplos de filmes que obtiveram sucesso em suas sequências. Conhecidas como franquias, essa fórmula vêm se tornando uma especialidade em Hollywood. Alguns filmes tiveram uma sequência, quase que por acaso. A ideia surgiu após um grande sucesso de crítica ou bilheteria. Já outras produções, são pensadas para se tornar uma franquia de sucesso.

Mas, toda regra, tem as suas exceções. Sabe aquele filme, que você assiste e sai do cinema com aquela sensação de frustração. Ou seja, como uma grande perda de tempo e dinheiro? Bom, alguns longas, que foram muito bem em sua história original, tiveram sequências bem decepcionantes. Dependendo do fiasco, fica quase impossível dar sequência na franquia. Já outros, além de terem sido um fracasso, tiveram mais de uma parte. Casos como esse, só se justificam como um verdadeiro caça níquel de espectadores mais distraídos.

As piores sequências de filmes de Hollywood

É claro que, quando um filme faz um enorme sucesso, somando a isso, a falta de criatividade para novas histórias, certas produções são verdadeiras aberrações, com roteiros mirabolantes, baixa qualidade e interpretações ruim. Com isso, essas produções fogem tanto da ideia inicial do primeiro filme, resultado em um filme sem pé e nem sentido, digno de figurar entre as piores sequências de filmes da história de Hollywood.

Velocidade Máxima 2:

A sequência do primeiro filme, que foi estrelado por Keanu Reeves e Sandra Bullock, não conseguiu o mesmo êxito. Em Velocidade Máxima 2, lançado em 1997, não contou com Keanu Reeves. Esse por sua vez, preferiu sair em turnê com a banda “Dogstar”, talvez, foi a escolha mais sensata do ator, que não entrou nessa barca furada.

Velocidade Máxima 2

Velocidade Máxima 2

Jurassic Park III:

O terceiro filme da franquia, lançado em 2001, não foi tudo aquilo que os fãs esperavam, além de não contar com Steven Spielberg na direção, o que por si só, diminuiu muito a qualidade do filme. Jurassic Park III ficou o tempo todo preso aos efeitos especiais, que já não surpreendem tanto o público, pecou em um roteiro fraco e pouco empolgante.

Jurassic Park III

Jurassic Park III

O Exorcista – O Herege:

Tentando surfar na onda do primeiro Exorcista de 1973, O Exorcista – O Herege, foi uma ideia mal concebida e desconexa com o primeiro longa.

Filme lançado em 1977, apresenta roteiro fraco, nada assustador, apesar de manter o mesmo elenco do original. Com certeza esse, entre no rank daqueles que provocam tremenda frustração em quem desperdiçou tempo em assistir.

O Exorcista - O Herege

O Exorcista – O Herege

Instinto Selvagem 2:

Um filme que não acrescentou nada. Muito aguardado pelos fãs de Sharon Stone, logicamente aguardando uma das cruzadas de pernas mais famosas do cinema. Mas, Instinto Selvagem 2, chegou aos cinemas em 2006, quatorze anos após a o primeiro, com um roteiro fraco e sonolento.

Instinto Selvagem 2

Instinto Selvagem 2

Tubarão (II e III):

Quando chegou aos cinemas em 1973, o Filme Tubarão, inaugurou um novo gênero de filmes, os chamados “blockbuster” muito burburinho, filas nos cinemas e arrecadação recorde.

Tubarão

Tubarão

Claro que, com tanto faturamento, cresceu os olhos dos produtores para fazer continuação. Para não ser morto pelo grande peixe marinho, Steven Spielberg pulou fora desse barco furado.

O resultado foram filmes de baixa qualidade, efeitos muito inferiores, bem como, um roteiro, que além de não prender a atenção do público, ficou muito previsível. isso é um pecado mortal em um filme de suspense. Insistindo nos mesmos erros, a franquia se completa com  Tubarão II (1978), Tubarão III (1983) e Tubarão IV – A Vingança (1987).

Superman 3:

Apostando no grande sucesso do filme Superman – O Filme (1978), e Superman II (1980),  o  terceiro filme da trilogia do Homem de Aço, lançado em 1983, foi um fracasso total. Com objetivo de dar uma certa lógica ao filme, o roteiro forçou algumas situações, além disso, outro ponto baixo dessa sequência, ficou por conta dos efeitos especiais já desatualizados para a época.

Se a qualidade não foi boa, pelo jeito, resultou em bons lucros, pois houve uma nova sequência em 1987, com Superman IV. A franquia do Homem de Aço, somente voltou aos trilhos em Superman – O Retorno de 2006, e mais recentemente com o lançamento em 2013, de O Homem de Aço.

Superman 3

Superman 3

Anaconda 3:

Anaconda

Anaconda

A franquia Anaconda está na prateleira dos filmes considerados tipo “B”. Ou seja, roteiro fraco, elenco mediano e produção com baixo orçamento baixo. Apesar disso, o primeiro filme da série, de 1987, que contou no elenco com nomes como ‎Jennifer Lopez‎, ‎Ice Cube‎ e ‎Jon Voight‎, obteve grande sucesso de público.

Já, Anaconda 2, de 2004 e Anaconda 3, de 2008, tentaram surfar no sucesso do primeiro filme. Porém, com um orçamento mais reduzido, percebe a economia no roteiro e na qualidade dos efeitos especiais. O terceiro filme da franquia foi tão ruim que foi produzido exclusivamente para a televisão. Ou seja, nem os fãs mais aficionados conseguiram achar algo de bom nessas sequências.