Saiba como conseguir seu primeiro emprego mesmo sem experiência

O primeiro emprego é um grande desafio para todo profissional que está entrando no mercado de trabalho. Isso porque, a maioria das empresas dá preferência por profissionais com experiência no mercado.

Como conseguir o primeiro emprego sem experiência

Mesmo sendo um grande desafio, saiba que é possível concorrer as melhores vagas de emprego, mesmo sem ter experiência. Para isso, é preciso uma boa estratégia, preparação por meio de cursos e manter uma boa rede de contatos.

Cursos de aperfeiçoamento

Profissionais experientes ou não, não pode abrir mão da qualificação profissional. Para quem já está no mercado de trabalho, é preciso cursos de aperfeiçoamento e reciclagem.

A opção mais rápida de aperfeiçoamento profissional para entrar no mercado de é por meio de cursos técnicos.

Os cursos técnicos são uma boa opção pelo baixo investimento e tempo de formação, em alguns casos, duram menos de dois anos. Outro fator positivo é a grande demanda de profissionais qualificados exigidos pelo mercado.

O salário é outro fator atrativo, pois algumas áreas, o profissional com nível técnico tem oportunidade de salários que podem chegar até R$ 7 mil.

Rede de contatos

Essa é uma regra valida para todo o profissional experiente ou não. Ter uma boa rede de relacionamentos é primordial o crescimento profissional, bem como, estar próximo de novas oportunidades.

Muitos podem-se perguntar, como conseguir contatos profissionais antes do primeiro emprego. Isso é muito simples, comece com sua rede de relacionamento mais próxima como amigos, familiares e professoras.

Jovem Aprendiz

Uma opção que muitos estudantes estão conseguindo a primeira oportunidade de emprego, mesmo sem experiência por meio do programa Jovem Aprendiz.

Regulamentada por meio de decreto federal de 2005, no qual  instituição o programa de aprendizagem. Destinado a estudantes com idade entre 14 e 24 anos, que poderão vivencia toda a experiência do primeiro emprego, bem como o desenvolvimento profissional por meio de cursos específicos.

Diferente de um contrato de trabalho padrão, o Jovem Aprendiz, tem os mesmos direitos trabalhista, porem sua carga horária, limita-se a 6 horas diárias. Além disso, é preciso estar matricula em uma escola e fazer cursos de aperfeiçoamento.

Durante o período de aprendizagem, o jovem terá a oportunidade de vivenciar todos os processos de uma profissão dentro de uma empresa.

Aliado a vivencia prática, o ensino de qualificação oferece todo o suporte para o desenvolvimento e crescimento profissional.

As vagas de emprego são disponibilizadas diretamente pelas empresas. Muitos profissionais, aproveitam essa oportunidade do primeiro emprego sem experiência, e continuaram na empresa depois do período de aprendizagem.

Estágio

Estudantes de graduação, e em alguns cursos profissionalizantes, são obrigatórios cumprir uma carga horária de atividade prática.

O Estagiário tem uma verdadeira porta de entrada  no mercado de trabalho, desde que, saiba aproveitar todas as oportunidades.

Um erro cometido por muitos estudantes, é encarar o estágio como uma obrigação para cumprir carga horária. Se comportar como estudante, ou como se estivesse em sala de aula, prejudicará sua imagem perante aos gestores.

Voluntariado

Serviços voluntários são bem visto por muitos selecionadores de RH. Isso porque, demonstra o perfil do futuro profissional em ser uma pessoa comprometida com algo e proativa. Também oferece uma boa bagagem de vivencia interpessoal.

Fonte/imagem: Pexels

Como preparar o seu currículo para o primeiro emprego

Preparar um currículo que chame a atenção do selecionador de RH, não é uma tarefa fácil, mesmo para profissionais experientes.

Para quem está formatando o currículo do primeiro emprego, é preciso focar em outros dados que ajudarão na hora de ser escolhido ou não.

Ter experiência em algo, é bem diferente em não saber fazer nada. Por isso foque em suas experiências, no estágio, trabalhos e atividades acadêmicas, e busca demonstrar o seu potencial.

Seja objetivo e não coloque informação inverídica. Não deixe de informar informação sobre escolaridade, cursos realizados, domínio de outros idiomas e intercâmbio.

Mais histórias