Conheça as diferenças entre enfermeiro, técnico de enfermagem e auxiliar

Saiba qual a diferença entre o enfermeiro, o técnico de enfermagem e o auxiliar de enfermagem. Para um paciente, há confusão entre as funções de cada um, mas, para quem deseja entrar no mercado de trabalho da saúde, é preciso conhecer muito bem as suas definições.

Qual a diferença entre Enfermeiro, Auxiliar e Técnico de Enfermagem

É até comum os pacientes chamarem todos como enfermeiro, mas, há muitas as diferenças, que vão desde a formação do profissional, bem como, as atividades que cada um pode desempenhar até as perspectivas de carreira e remuneração Saber diferenciá-las é muito importante na hora de escolher um curso de enfermagem.

Se um profissional faz um curso de técnico em enfermagem, precisa ter ciência que, com essa habilitação, não poderá atuar como um enfermeiro. Não existe exceção, as profissões são regulamentadas pelo Conselho Federal de Enfermagem – COFEN.

O Nowpix preparou um pequeno manual explicando as diferenças, atribuições e formação de cada função.

Auxiliar de Enfermagem

Profissional com uma formação mais curta, responsável por procedimentos de baixa complexidade e riscos aos pacientes como alimentação e higiene.

Para atuar como auxiliar, é necessário fazer um curso com duração de 1 ano. Entre as opções de trabalho estão: clínicas, maternidades, postos de saúde e laboratórios.

Técnico em Enfermagem

Função intermediária, o técnico em enfermagem necessita fazer um curso de formação técnica com duração de 1 ano e meio.

Após a formação, o profissional estará habilitado a atuar junto a pacientes com média e alta complexidade em unidades de terapia intensiva (UTI).

Enfermeiro Padrão

Para atuar como enfermeiro, é necessário realizar um curso de graduação, a faculdade tem duração de 4 anos. O curso habilita o profissional a prestar assistência direta a pacientes graves e realizar procedimentos de maior complexidade, supervisionar auxiliares e técnicos e liderar equipes de atendimento incluindo os técnicos e auxiliares.

Essas informações devem ser observadas com mais critério antes de escolher uma profissão na área de enfermagem.

Além disso, para ser um bom profissional é recomendável realizar seus cursos em escolas e faculdades de boa qualidade, com materiais pedagógicos e equipes de professores qualificados.