Tom Zé – A Incandescente Lâmpada

Tom Zé está com energia total e criatividade a todo vapor, um dos precursores da Tropicália, provou que talento e musica de boa qualidade não tem idade, prova disso é o seu ultimo trabalho Tropicália Lixo Lógico, sucesso de critica e publico com shows lotados em todas suas apresentações pelo Brasil.

Desde que viu uma lâmpada acesa pela primeira vez em sua infância numa cidade do interior do Nordeste, Tom Zé nunca mais foi o mesmo, sua alma foi iluminada e acendeu uma genialidade tão rápida e intensa como a velocidade da luz.

Hoje em dia é muito improvável alguém ficar fascinado com uma lâmpada, algo tão comum e aos milhares pelas cidades, mas para Tom Zé um menino nascido na cidade de Irará, sertão do Estado da Bahia na década de 1930 e até hoje está muito a frente do seu tempo, contemplando todas as transformações tecnológicas, sociais e humanas, com muita criatividade e tentando desvendar essas abstração matemática chamada lógica.

 Tom Zé, a Lâmpada Elétrica da Cultura Brasileira

Quando era pequeno, uma lâmpada elétrica era um fato de um alumbramento tal que me lembro ainda hoje o dia que vi, na casa do farmacêutico de Irará, Seu Chaves, a lâmpada nua. Uma Lâmpada só era um objeto tão totêmico que não tinha nada para vestir uma lâmpada. Fiquei olhando aqueles raios, a cor, o tipo de luz era completamente diferente, uma luz que não tinha fonte” Tom Zé – Revista Cult apresentou no seu nº 125, junho/2008

Uma lâmpada não se apaga pura e simplesmente, mas por muitos anos, Tom Zé ficou jogado no limbo do esquecimento, suas musicas já não fazia sentido para uma geração  pós repressão que, optou a alienação, sua filosofia não estava mais nas ondas das rádios AM, nem na alegria exagerada dos locutores das FM.

Sua alegria virou tristeza, sua energia simples cinzas, quase um pó invisível no meio da cosmopolita São Paulo a quem dedicou uma das mais belas canções “São Paulo, Meu Amor”

Resignou, chorou, sentiu a dor do abandono, se questionou, foi chamado simplesmente de louco, esquisito e fracassado, mas Tom Zé, emergido a sua solidão existencial do silencio do radio, revista e TV, viu na escuridão uma nova lâmpada se acender, o gênio estava de volta e para aqueles que ainda insistem em dizer que brasileiros é  um povo que aceita lixo com nome de cultura, ele provou o contrario, com a energia daquela criança de Irará, surpreende a cada show, a cada explicação sobre o universo, sobre o que é ser humano, seus shows não são simples apresentações musicais, é a aglomeração de uma juventude sedenta e fascinada com a incandescência dessa lâmpada chamada Tom Zé.

Cultura

Tom Zé está com energia total e criatividade a todo vapor, um dos precursores da Tropicália, provou que talento e musica de boa qualidade não tem idade, prova disso é o seu ultimo trabalho Tropicália Lixo Lógico, sucesso de critica e publico com shows lotados em todas suas apresentações pelo Brasil. Desde que viu uma … … Continuar lendo