Arquitetura e Urbanismo | Curso de Formação do Arquiteto

Curso de Graduação em Arquitetura e Urbanismo

O profissional da área de arquitetura e urbanismo é o responsável pela projeção e organização de ambientes – sejam eles internos ou externos. Para tal, ele deve levar em consideração critérios de conforto, segurança, estética e funcionalidade.

No que se refere a uma reforma ou construção, o arquiteto/urbanista é quem realiza o projeto e a própria coordenação da obra, o que já se inicia no desenvolvimento da planta e definições de quais materiais serão utilizadas na mesma. Essas escolhas, por sua vez, deverão ser baseadas no tipo de imóvel, na iluminação do mesmo, ventilação, insolação e até mesmo na distribuição de objetos e itens em seu interior.

Curso de Formação do Arquiteto

O arquiteto e urbanista é um profissional que atua lado a lado com o engenheiro civil, sendo este primeiro responsável por todo o gerenciamento de mão de obra, custos e acompanhamento da construção como um todo.

Além disso, o profissional da área também elabora logotipos, placas para sinalização da obra e desenhos de modo geral (o que inclui não só a planta, como, quem sabe, um desenho que indique a disposição dos objetos em uma futura obra pronta).

O urbanista, por sua vez, também atua no planejamento e organização de obras, desde que elas sejam voltadas ao crescimento e desenvolvimento de bairros, comunidades e cidades como um todo.

Mercado de trabalho e área de atuação em Arquitetura e Urbanismo

Os arquitetos e urbanistas encontram um mercado de trabalho amplo de atuação principalmente em grandes cidades, onde obras de infraestrutura, habitação e mobilidade são ainda maiores e mais complexas.

Os principais empregadores da área são órgãos públicos, uma vez que eles precisam de tais profissionais para o desenvolvimento de obras de urbanização e/ou infraestrutura.

No que se refere à atuação dos arquitetos e urbanistas, algumas opções são:

– Empresas do segmento de construção civil, paisagismo ou urbanização como um todo;
– Laboratórios voltados a estudos tecnológicos e/ou científicos nesta área;
– Escritórios de arquitetura e urbanismo;
– Órgãos públicos – sendo eles voltados à preservação de patrimônios históricos, pesquisa ou organização social;
– Órgãos públicos e/ou privados que idealizem obras de planejamento urbano, visando melhorias para a mobilidade da cidade em questão.

Leia mais...